28 de nov de 2015

Quando o autorretrato vira coisa séria e ao mesmo tempo divertida

A proposta da foto-performance é que fosse feita em forma de competição, na qual o vencedor deveria contabilizar maior quantidade de selfies em uma hora

TEXTO: ANDRÉ VIANNA
FOTOS: ANDRÉ VIANNA / FAUSTO RICARDO (IMPERATRIZ FOTOS)

A tarde de sexta-feira (27), a Praça Deodoro foi invadida por personagens bem diferentes. Era a performance Selfie-se quem puder, da fotógrafa Carolina Libério, na 10ª Aldeia Sesc Guajajara de Arte. A intervenção teve início às 16 horas e foi feita em forma de competição de “selfies”, na qual seriam premiados em dinheiro quem fizesse o maior numero de selfies com pessoas desconhecidas e também para a melhor imagem.


Cinco competidores aceitaram o desafio e usaram da criatividade para criar figurinos bem chamativos e inusitados. Havia também uma animadora da competição e a jurada, que estava avaliando o comportamento dos participantes, o grau e dificuldades das fotos, como chegavam até as pessoas para pedir o “selfie”, entre vários outros critérios.

Quando foi dada a largada, cada competidor correu para um lado. Houve quem entrasse em lojas, quem entrasse em ônibus, “selfies” com motoristas, cobradores e até mesmo com manequins e de clique em clique todos que passavam por ali, se divertiam. “Eu nem gosto muito de tirar fotos, até tirei com o rapaz porque achei engraçado”, revelou a técnica de enfermagem Roselandia Oliveira.

A proposta da foto-performance é que fosse feita em forma de competição, na qual o vencedor deveria contabilizar maior quantidade de selfies em uma hora. Este seria contemplado com uma premiação em dinheiro no valor de 300 reais. O segunda prêmio, no valor de 150 reais, foi para quem fizesse a imagem mais criativa. No regulamento estava definido que as fotos precisavam ser feitas unicamente por câmeras de celulares, só valeriam uma imagem por pessoa ou grupo de pessoas, sendo que era necessário que a imagem contesse no mínimo uma pessoa além do competidor. O tempo destinado a competição foi de uma hora.

A atriz Aurea Maranhão foi a vencedora da competição nas duas modalidades, com mais de 300 fotos com pessoas desconhecidas e também com a foto mais criativa. A apuração foi feita logo após a competição, todas as imagens foram passadas em um telão exposto na própria Praça Deodoro.

Além de uma competição divertidíssima, Selfie- se quem puder também propõe uma ressignificação da experiência do autorretrato fotográfico que marca as formas de representação social na atualidade. Assim valorizando o selfie como ativador de contato, ao mesmo tempo em que é debatido seu caráter temporário e competitivo.



Simultaneamente ao Selfie-se quem puder, em outro ponto da Praça Deodoro, aconteceu a performance Bosque das Palavras, com Camila Reis. Na Praça do Pantheon, o público pode prestigiar às 17h a performance A Sagração da Primavera, com Ruan Paz. A programação da 10ª Aldeia Sesc Guajajara de Arte continua até o dia 3 de dezembro, com apresentações artísticas em vários pontos da cidade, completamente gratuitas. Confira as fotos vencedoras do Selfie-se quem puder no aplicativo Instagram no endereço @selfie_se_quem_puder ou pela hashtag #selfiesequempuder.