30 de out de 2013

Espetáculos de circulação nacional e shows de reggae são destaques na programação da Aldeia Sesc nesta quarta, 30

As Companhias Ave Lola (PR) e O Imaginário (RO) vão abordar temas como fábula e memória sertaneja. Na Praça Nauro Machado haverá shows de reggae, a partir das 20h.

Dando continuidade à programação da 8ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes, nesta quarta (30), três espetáculos teatrais estarão nos principais teatros do Centro Histórico abordando o tema da relação do homem com os elementos da natureza. Shows de reggae e música folk vão agitar a noite no Sesc Deodoro e na Praça Nauro Machado, a partir das 19h.

Refletir sobre os hábitos e comportamentos do homem que vive sua individualidade em espaços urbanos cada vez mais fechados é o que propõe o espetáculo “[Cu]rral”, do Coletivo Artes Urbanas, que será apresentado às 18h, no palco do Teatro João do Vale.

Na cena, a performer Gê Viana se movimenta em um cubo branco. No mesmo espaço, pedaços de coração bovino estão pendurados feito açougue. A partir de então, ela suscita o pensamento filosófico de que o coração do homem é um curral na sociedade pós-moderna.



O texto é inspirado nas ideias do manifesto literário futurista e sua concepção aposta na estética do hiper-realismo fantástico, explorando experiências de forte carga emocional e social entre o belo e o grotesco na narrativa. Tudo resulta em performance ácida e poética, fazendo o público pensar as relações do homem, um bicho da natureza, com seus cativeiros urbanos e suas possibilidades de transmutação e acasalamento reconfiguradas diante do futuro.

Fábula e Sertão

O grupo Ave Lola Espaço de Criação, de Curitiba (PR), apresenta às 19h, no Teatro Alcione Nazareth, o espetáculo “O Malefício da Mariposa”, inspirado em texto do poeta e dramaturgo Federico Garcia Lorca.

A peça aborda de forma poética o tema mais recorrente da literatura universal: o amor, utilizando da fábula como narrativa para retratar a louca paixão de Curianito por uma mariposa misteriosa. O cenário é um estranho jardim onde criaturas da natureza amam e sofrem de maneira parecida com a dos humanos. O palco é dividido pela performance conjunta de atores e bonecos.


Com direção de Ana Rosa Tezza, todo o cenário, figurino e bonecos são criações coletivas da equipe da Ave Lola. O espetáculo tem circulado por várias cidades e capitais brasileiras por meio do Projeto Palco Giratório, que fomenta a difusão e descentralização das artes cênicas no Brasil e promove a troca de experiências entre grupos de teatro.

Às 20h, o ator Leo Carnevale, da Cia. O Imaginário (RO), sobe ao palco do Casarão Ângelus Novus para interpretar vários personagens que conquistaram as terras, os rios, as florestas, no espetáculo “Varadouro”, fazendo uma reflexão sobre os caminhos do ser humano e seus sentimentos diante da imensidão que transborda do rio e da floresta.


Parte integrante do projeto Caravana Mitos e Lendas a Caminho do Sertão, o espetáculo é fruto de um trabalho de pesquisa sobre as memórias de toda a pluralidade de pessoas que ajudaram a construir o estado de Rondônia. Durante a cena, objetos sonoros e recursos percussivos vão criando camadas sensoriais que deslocam o espectador para os espaços ribeirinhos.

Apresentações no Sesc Deodoro

A Área de Vivência do Sesc Deodoro também é mais um espaço de atividades que integram a programação da 8ª Aldeia Sesc. Durante o horário de almoço, apresentações infantis e intervenções poéticas e discotecagem serão oferecidos aos visitantes e comerciários.
A partir das 12h, o Grupo N∞ do Ceará apresenta a peça infantil Mistura: A Dança das Coisas”. Idealizado pelos artistas Carlos Antônio dos Santos, Ricardo Leite e Mônica Rêgo Maciel, o grupo realiza trabalhos que abrangem dança, performance, vídeo-dança, fotografia e teatro, ou seja multilinguagens.

No mesmo horário, o mímico Gilson César realizará a sua intervenção poética “Realejo”. Com uma gaiola e o som de realejo, ele convida os frequentadores do Sesc para um momento de leitura e reflexão.

Shows

Às 20h, a Nauro Machado será ocupada pelos amantes do bom reggae e dubs com o show das bandas maranhenses Kazamata e Manu Bantu, além da discotecagem da DJ Nega Glícia.



Kazamata é uma das bandas mais conhecidas do público maranhense. Com estilo próprio e repertório inventivo, o grupo tem se destacado em festivais e suas músicas já são sucesso nas rádios. A levada do reggae é a base do som da banda que também experimenta a mistura de sonoridades. A banda já dividiu o palco com grandes nomes do reggae nacional e internacional, como Natiruts, Tribo de Jah, Planta e Raiz, SOJA, Dread Mar I e Alpha Blondy. Em 2009, foi premiado como “Destaque da Noite”, pela Rádio Universidade FM e atualmente está em fase de produção do seu segundo disco. A banda é composta por: Hilton Quintanilha (Voz), Júnior Muniz (Baixo e Voz), Fofo Black (Bateria e Voz), Márcio Praseres (Guitarra) e Paulo Apingorah (Guitarra).



“Sixties & Seventies” é o nome do show que a Manu Bantu vai apresentar, às 22h, no mesmo palco. O show é uma releitura de clássicos da fase áurea do reggae, passando por vários gêneros, como o ska e o rock steady, cantando clássicos jamaicanos do Studio One, por onde todos grandes artistas passaram. Além do repertório autoral do álbum NRG, a banda tocará músicas de artistas que os influenciaram, como Steel Pulse, Culture, Desmmon Dekker, entre outros.
  


8ª Aldeia Sesc

A 8ª Aldeia segue até o dia 1º de novembro, em São Luís. Nas cidades de Itapecuru e Caxias, a programação acontece de 03 a 09 de novembro, com oficinas, espetáculos teatrais e shows. A mostra é gratuita, mas o público pode colaborar com o Programa Mesa Brasil do Sesc, que complementa milhares de refeições de crianças e adolescentes de São Luís e Caxias, doando 1 kg de alimento não-perecível nas bilheterias dos teatros.

O objetivo do evento é difundir a cultura brasileira e o talento da produção local nas mais diversas linguagens, trazendo espetáculos de circulação nacional e promover a formação de plateia. Este ano o evento passou a se chamar Aldeia, que são as mostras de arte e cultura organizadas pelos Departamentos Regionais do Sesc visando fortalecer os laços comunitários de artistas, espectadores e produtores, buscando inovar e diversificar o circuito cultural brasileiro.


Programação completa e mais informações
(98) 3216 3800 / (98) 3216 3886 / (98) 8871 1079