31 de out de 2013

O Folk invadiu o Sesc Deodoro na programação musical da 8ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes


Um dos gêneros mais influentes e engajados da história da música pop, o folk continua atraindo milhares de admiradores na atualidade tanto que, muitas bandas percorrem a saga de um estilo que teve seu auge nos anos 60, com as canções de protesto de grandes gênios como Bob Dylan. Em São Luís é a paulista radicada no Maranhão, Acsa Serafim que dá o tom desse estilo singular. Quem compareceu ao Anfiteatro se do Sesc Deodoro no comecinho da noite de terça-feira (29), se encantou com a suavidade das belas composições da universitária, que ganhou o primeiro violão aos 15 anos e desde então se apaixonou universo musical. 

Adultos e crianças faziam parte da plateia que prestigiou a apresentação. Acsa agradou o público com canções autorais compostas em inglês que se apropriam de elementos do folk clássico ao rock indie europeu. A artista é nova na cena musical, em setembro de 2012 fez sua primeira apresentação no Odeon Sabor & Arte, em São Luís, reunindo um número considerável de admiradores.


Wagner Lopes, comerciário disse que já conhecia o trabalho da artista e que gostou muito do show: “gosto muito das musicas de Acsa, ouvia pela internet, tê-la ao vivo é muito bom”, afirmou.


A apresentação integrou a programação musical da 8ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes que este ano engloba o Projeto Som Poente, um nasceu na perspectiva de apresentar ao público a variedade musical produzida no Maranhão uma vez que, desde o aparecimento e da difusão pelo mundo de gêneros como o rock, pop, blues, reggae, dentre outros, cada vez mais jovens pertencentes as mais diversas classes sociais têm se reunido para formar as chamadas “banda de garagem”.


Letícia Oliveira, jornalista elogiou a programação da Aldeia Sesc Guajajara em 2013 e disse estar muito feliz em assistir a apresentação de Acsa Serafim: “a programação da aldeia esse ano está muito rica, a Acsa é uma artista nova e eu fico muito feliz com a iniciativa do Sesc em convidá-la, os artistas maranhenses são carentes de incentivo cultural e iniciativas como a do Sesc valorizam o trabalho artístico local”, destacou.


A proposta do Som Poente é justamente a difusão dos gêneros musicais, aproximando músicos, produtores e o público em geral, visando à troca de experiências oportunizando a promoção e a revelação de talentos por meio da música.

Foto: Rosana Barros
Fonte: Izadora Carvalho (estagiária) / ASCOM SESC