28 de out de 2013

Leituras dramáticas e dança contemporânea são destaques da Aldeia Sesc nestas segunda, 28

Leituras em Cena, com textos de Zen Salles, acontece às 19h, no Teatro Alcione Nazareth. Cia. Pulsar de Dança apresenta “Quinze”, às 20h, no Teatro João do Vale.


A programação da 8ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes continua nesta segunda (28), dando destaque à dramaturgia e expressões contemporâneas, com a leitura dramática de textos, espetáculo de dança contemporânea, cordel e instalações artísticas em novas linguagens.

Quatro textos de três autores teatrais contemporâneos serão lidos no palco do Teatro Alcione Nazareth, a partir das 19h, com o objetivo de chamar a atenção de diretores e atores para as potencialidades cênicas de obras dramatúrgicas. As leituras fazem parte do Projeto Dramaturgia, idealizado pelo Departamento Nacional do Sesc, e que integra a programação da 8ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes.

A leitura dramatizada não se apresenta como um espetáculo pronto, o que torna o texto ainda mais vivo na interpretação narrativa dos atores. Outro aspecto importante é possibilitar ao público o contato com a obra de dramaturgos que

não estão pudiegoblicados em formato de narrativa literária.

Será feita a leitura dramatizada dos textos “Os Salvados”, de Aci Campelo, com direção de Ivaldo Cantanhede; “Banquete Tupinambá”, de Francisco Carlos, com direção de Luiz Pazzini; e os textos “Agridoce” e “Pororoca”, de Zen Salles, com direção de Luis Pazzini e Cássia Pires, respectivamente.

O dramaturgo Zen Salles é maranhense, radicado em São Paulo, e roteirista da série “Sessão de Terapia”, exibida no Canal GNT. Embora seus dois textos falem de ambientes diferentes, os dois tocam em questões íntimas e dos desejos sexuais. “Agridoce” conta a história de uma mulher condenada a viver trancada em um quarto. Ela recebe a visita de um homem misterioso que a faz lembrar memórias que os dois gostariam de ter esquecido. Em “Pororoca”, o autor usa a metáfora do fenômeno natural das águas do mar invadindo as águas dos rios para falar de personagens que transitam entre o real e o fantástico e dos desejos atiçados pelas lendas e crendices populares, às margens do Rio Mearim, destacando hábitos e o sotaque maranhense.

Cordel, dança e performance

Às 17h, a Praça Nauro Machado recebe o grupo de Teatro de Rua BemDito Coletivo, com o espetáculo “A Chegada de Lampião ao Inferno”, inspirada na tradição popular da literatura de cordel. No texto em versos do cordelista pernambucano José Pacheco, a narrativa fala da chegada de Lampião às portas do céu. Rejeitado por São Pedro, o cangaceiro vai ao inferno, onde nem o capeta quis aceitá-lo.


No Teatro João do Vale, às 20h, será apresentado o espetáculo de dança, “Quinze”, da Pulsar Cia. de Dança. Com duração de 45 minutos, na apresentação a companhia faz um apanhado de coreografias premiadas ao longo de uma década e meia. Quinze tem direção de Abelardo Teles e coreografias assinadas pelos bailarinos Alex Ferrara, Cléo Junior, Fran Mello e Geraldo Lafont (in memoriam). Os espetáculos da Pulsar utilizam a linguagem da dança moderna e contemporânea como instrumento de comunicação e já foram premiados em diversos eventos nacionais.


Ao final do espetáculo, o Grupo Núcleo Atmosfera (NUA) exibirá uma performance inusitada na galeria do teatro: dois corpos dispostos numa mesa reinventarão o tradicional caderno de assinatura de visitantes. A proposta é deixar registrado nos corpos não somente o nome de cada pessoa, mas também várias sensações pelo contato. Ao rabiscar o corpo do artista, o espectador será sugestionado a repensar suas próprias relações sociais.


8ª Aldeia Sesc

A 8ª Aldeia segue até o dia 1º de novembro, em São Luís. Nas cidades de Itapecuru e Caxias, a programação acontece de 03 a 09 de novembro, com oficinas, espetáculos teatrais e shows. A mostra é gratuita, mas o público pode colaborar com o Programa Mesa Brasil do Sesc, que complementa milhares de refeições de crianças e adolescentes de São Luís e Caxias, doando 1 kg de alimento não-perecível nas bilheterias dos teatros.

O objetivo do evento é difundir a cultura brasileira e o talento da produção local nas mais diversas linguagens, trazendo espetáculos de circulação nacional e promover a formação de plateia. Este ano o evento passou a se chamar Aldeia, que são as mostras de arte e cultura organizadas pelos Departamentos Regionais do Sesc visando fortalecer os laços comunitários de artistas, espectadores e produtores, buscando inovar e diversificar o circuito cultural brasileiro.

Programação do Dia 28/10 (segunda-feira)


12h - Apresentações no Sesc Deodoro
  1. Discotecagem Rádio Casarão/MA – Restaurante Sesc Deodoro
  2. Intervenção Poética “Realejo” – Gilson César/MA - Área de Vivência
17h - Espetáculo “A chegada de Lampião ao Inferno” com o grupo BemDito Coletivo/MA – Praça Nauro Machado

19h - Projeto Dramaturgia – Leituras em Cena – Teatro Alcione Nazareth
 “Salvados”, de Aci Campelo, com direção de Ivaldo Cantanhede/MA
“Agridoce”, de Zen Salles, com direção de Charles Melo/MA
“Banquete Tupinambá”, de Francisco Carlos, com direção de Luis Pazzini/SP
“Pororoca”, de Zen Salles, com direção de Cássia Pires/MA

20h - Espetáculo de dança “Quinze” com a Pulsar Cia. De Dança/MA – Teatro João do Vale

21h - Instalação “Caderno de Assinaturas” - NUA – Núcleo Atmosfera/MA – Teatro João do Vale


Programação completa e mais informações
(98) 3216 3800 / (98) 3216 3886 / (98) 8871 1079

Texto: Alberto Júnior