22 de out de 2011

VI Mostra SESC Guajajara de Artes realiza programação indígena com exposição e oficinas


Para fazer jus ao nome do evento, nada melhor do que conhecer mais sobre a cultura indígena na VI Mostra SESC Guajajara de Artes! A exposição permanente sobre os povos indígenas do Maranhão está inclusa na programação da semana e é realizada no Museu de Arqueologia, na Rua do Giz, na sala expositiva de Etnologia. E uma boa notícia para quem quer interagir com essa cultura é a oficina de Contos Indígenas na Língua Guajajara, que será ministrada pelo Cacique dos Povos Guajajara de Altamira, no Museu. A oficina já começa nesta segunda-feira (24), às 15h.

A coleção etnográfica é bastante variada e apresenta um panorama geral dos povos existentes no Maranhão. Além disso, a exposição inclui artefatos de caça e pesca, adornos corporais usados em cerimômias, armas utilizadas para caça e instrumentos musicais que fazem parte de todo o contexto cultural destes povos. A parceria com o SESC permitirá ao público apreciar artesanatos ligados aos índios Guajajaras, Ka’apor, Gavião, Krikati, Canela, entre outros reunidos em uma amostra simbólica do universo do indígena maranhense.

Todo o acervo que constitui o espaço é resultado de um trabalho de pesquisa da cultura das aldeias, em que a equipe de pesquisadores e estudantes do museu visita os povos para conhecer mais, participar de rituais, fotografar e fazer pesquisa de campo. “Nós temos acesso a esse material dado nas cerimônias, feito por artesãos ou doado ao museu por estudiosos especialistas na área de antropologia”, explica o coordenador do Núcleo de Etnologia, João Damasceno. Ele explica ainda que além da exposição, há uma reserva de material que serve como empréstimo para escolas, exposições externas ou para estudos.

A oficina de Contos Indígenas irá abordar a narração de mitos que dão fundamento à criação e à cultura dos povos Guajajaras. Além da oficina, a programação da VI Mostra SESC Guajajara de Artes contempla outras atividades relacionadas ao cotidiano indígena, a exemplo da oficina de Pintura Corporal, onde haverá a demonstração dos desenhos corporais com tinta de Jenipapo e tinta de urucum.